Consultoria e Desenvolvimento
  • 1 SPEDs Magnéticos do Sistema Público de Escrituração Digital
    Sped Fiscal, Sped Contribuições - PIS / Cofins, Sped Contábil, NF-e, NFS-e...
  • 2 Informações Gerenciais na Palma da Mão...
    Mobilidade na Gestão de sua Empresa
  • 3 Controle de Insumos Agrícolas
    Vendas de Herbicidas, Pedidos Produtor, Vendas Entregas Futuras, Receituário Agronômico, ARTs, Livro Receituarios, EDI Fornecedores, Comissões...
  • 4 Gerenciador de Notas Fiscais Imediata
    Tenha todos seus XML fácil e com segurança
  • 5 CT-e e MDF-e

Informativos

  • flechaFim do emissor gratuito NF-e : você está preparado?

  • 27/07/2016

Fim do emissor gratuito... Esta é uma divulgação oficial do site da SEFAZ-SP. No começo do mês de abril de 2016, esta notícia foi divulgada por meio de uma postagem pela Secretaria da Fazenda de São Paulo para todos os contribuintes dos estados do Brasil. O contribuinte não perderá somente as atualizações, também será impossível realizar até mesmo o download do emissor. Confira a postagem na íntegra: “A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informa que a partir de janeiro de 2017 os aplicativos gratuitos para emissão da Nota Fiscal Eletrônica ( NF-e ) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico ( CT-e ) serão descontinuados. Com a gradual adesão das empresas aos sistemas de documentos eletrônicos, o Fisco Paulista verificou que a maioria dos contribuintes deixou de utilizar o emissor gratuito e optou por soluções próprias, incorporadas ou personalizadas a seus sistemas internos. No mercado há muitas opções de emissores, alguns deles com uma versão básica gratuita. Os emissores gratuitos são oferecidos pela Secretaria da Fazenda aos contribuintes desde 2006, quando teve início o processo de informatização dos documentos fiscais e sua transmissão via internet com o objetivo de massificação do seu uso. Apesar dos investimentos realizados, recente levantamento da Secretaria da Fazenda aponta que o total de NF-e’s geradas por empresas que optaram por emissores próprios somam 92,2%. No caso do CT-e, o número é ainda maior: 96,3% dos documentos são gerados por emissores próprios. Os contribuintes que tentarem realizar o download dos emissores de NF-e e CT-e receberão a informação sobre a descontinuidade do uso dos aplicativos gratuitos.A partir de 1º de janeiro de 2017 não será mais possível fazer o download dos emissores. A Secretaria da Fazenda recomenda que os usuários que já tenham o aplicativo instalado, façam a migração para soluções próprias antes que a introdução de novas regras de validação da NF-e e do CT-e impeçam o seu correto funcionamento.” Isto quer dizer que, se você é contribuinte, precisará de soluções próprias para continuar cumprindo com suas obrigações fiscais. Se sua empresa ainda não tem um software de gestão, procure a Imediata, temos um software de uso simples, voltado para pequenas, médias e grandes empresas. Voltar